Fique por dentro das novidades!

Agronegócio

Previsões Meteorológicas: uma preocupação constante dos agricultores

2 anos atrás - por:

Com a semeadura da soja se aproximando e oficialmente a chegada do verão, as discussões sobre as previsões meteorológicas para os próximos meses, já tomam conta de qualquer roda de conversa entre os agricultores brasileiros.

Embora a chuva, em grande escala, prejudique a produtividade, a falta dela ou a má distribuição, também se torna uma problemática. Resultado disso é que algumas regiões do país já vêm sofrendo com instabilidades climáticas. Este cenário, preocupa os agricultores, pois a importância das condições climáticas na lavoura é fundamental para garantir uma produtividade planejada, já que inúmeros são os episódios agrícolas onde a produção foi comprometida pelos fatores climáticos adversos.

A água sempre esteve presente no dia a dia da agricultura, permitindo ao homem se estabelecer em comunidades fixas para produzir seu próprio alimento e alimento para tantas outras pessoas. O recurso foi e é tão essencial que as primeiras civilizações se desenvolveram próximos de rios e córregos. A agricultura é, em razão disso um dos setores que mais utiliza água no mundo. Segundo pesquisadores, em torno de 70%, e esse percentual pode chegar até 80% nos países mais desenvolvidos.

Conforme algumas pesquisas, mais de 57 fatores são responsáveis pela produtividade de uma cultura, sendo assim cabe a nós melhorar e gerir com eficiência todos os fatores que podem ser modificados, como fertilidade do solo, época de plantio, controle de pragas e doenças, qualidade de semeadura, escolha de sementes de qualidade, etc. Dessa forma, podemos minimizar, os fatores que impactam diretamente na queda de potencial produtivo da lavoura.

Os engenheiros agrônomos Leonardo e Rodrigo Rossato comentam que, “quanto aos fenômenos da natureza, os agricultores estão “de mãos atadas”, pois trata-se de algo incontrolável, afinal, estamos em uma indústria a céu aberto, mas que está neste aspecto a relevância de constantemente, investir em diagnósticos precisos que apontem quais as necessidades de cada subárea da lavoura, para assim, tentar minimizar as perdas de produtividades e aumentar a rentabilidade”.         

Por:
AgroPrecision
Posts do autor

Comentários sobre este post