Fique por dentro das novidades!

8º Workshop AgroPrecision, Agronegócio

O manejo adequado pode salvar a sua lavoura

3 meses atrás - por:

A agricultura brasileira mostra diariamente a sua contribuição para o desenvolvimento econômico do Brasil, bem como, o sustento de milhares de profissionais, que fazem do setor a sua fonte de emprego e renda, além, é claro, de ser responsável por alimentar todo o mundo.

Na agricultura, são vários os processos que envolvem a produção de cada cultura, sendo um dos principais o cuidado com o solo, pois é através dele que se inicia todo o desenvolvimento para o sucesso de cada safra.

O solo é um recurso natural, complexo e heterogêneo, sendo, composto por substâncias orgânicas e inorgânicas presentes na superfície terrestre e oriundo da desagregação das rochas. O solo tem funções básicas e importantes para todo o ecossistema e  desempenha um papel fundamental na produção agrícola, pois apresenta em sua composição os nutrientes essenciais para o desenvolvimento adequado das culturas. Um solo fértil possui grande capacidade de fornecer água e nutrientes às plantas, entretanto, uma mesma propriedade agrícola pode apresentar variabilidade na sua fertilidade. Por isso, o agricultor precisa conhecer, em detalhes, o tipo de solo, para que então possa iniciar o correto manejo da área.

Em períodos de déficit hídrico, como o que a agricultura da região Sul do Brasil enfrentou na safra de verão, há um estímulo da expansão do sistema radicular para zonas mais profundas e úmidas do perfil do solo em busca de água.

Solos cultivados sob sistemas que apresentem um manejo adequado podem salvar a produtividade da lavoura. Por isso, para considerar um manejo adequado do solo, é necessário considerar as suas propriedades físicas, químicas e biológicas (estrutura, aeração, retenção de água, disponibilidade de nutrientes, respiração, etc). Solos estruturados são essenciais para que as raízes absorvam os nutrientes necessários, que irão contribuir para a conquista de altos índices de produtividade.

Para a caracterização destas propriedades, é de suma importância a utilização da análise do solo, é através desta que o produtor poderá diagnosticar as condições da sua lavoura e posteriormente tomar as decisões necessárias.

ANÁLISE DO SOLO

A análise química do solo é fundamental para o produtor conhecer a real necessidade em quantidade e tipo de nutriente que o solo precisa. A amostragem georreferenciada é uma ferramenta precisa de controle e monitoramento sobre a variabilidade das condições de cada talhão, sendo possível criar mapas de fertilidade química e, diante destes mapas, corrigir as deficiências e excessos dos nutrientes em cada local do talhão. Dessa forma, a eficiência na utilização de um fertilizante ou corretivo é melhorada, tendo por consequência o aumento do potencial produtivo e rentabilidade das áreas que recebem este tratamento.

O mapeamento detalhado do solo, além de determinar a quantidade de macronutrientes como nitrogênio, fósforo, potássio, cálcio, magnésio e enxofre, que são os mais exigidos pela planta, também detectam os micronutrientes como zinco, ferro, magnésio, entre outros, exigidos em menor quantidade, mas que também são importantes para a boa produtividade.

*Conteúdo: Suporte Inteligente AgroPrecision.

*Fonte: Fancelli & Dourado, 1998 e GI – Faculdade de Gestão e Inovação.

Por:
AgroPrecision
Posts do autor

Comentários sobre este post