Fique por dentro das novidades!

Agronegócio

FARSUL divulga dados sobre os custos operacionais totais nas lavouras, chegando a mais de 150% nos últimos 10 anos

1 mês atrás - por:

Na primeira semana deste mês, a Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (FARSUL), através do programa Campo Futuro, apresentou dados alarmantes sobre os custos operacionais nas lavouras, sendo que, somente com as principais produções do Estado, os números registram um aumento superior a 150%.

Segundo o site oficial da FARSUL, esta pesquisa acompanha a evolução dos custos de produção em regiões que são referência na produção agrícola, como o caso da cidade de Carazinho/RS, chegando a uma alta de 157% na cultura do milho e 73% no trigo, única cultura que não ultrapassou os 100% de alta no período. Ainda segundo o site, o economista do Sistema FARSUL, Ruy Silveira Neto, alerta que o movimento de alta irá se manter, justificando que “estamos trabalhando com taxas médias de 10% ao ano”, argumenta.

A FARSUL, ainda destaca que na última safra (2019/2020), o milho apresentou uma queda de 32% em sua produtividade, especialmente, em decorrência da seca que atingiu o Rio Grande do Sul no verão, considerado o terceiro pior resultado na série histórica do programa Campo Futuro. Todavia, os preços cresceram 25% no mesmo período, tendo um expressivo aumento de 256% no custo com seguros em decorrência da estiagem e de 16% com fertilizantes, o que fez com que o Custo Operacional Total (COT) do grão, aumentasse em 3%.

A pesquisa ainda revela que o trigo no Rio Grande do Sul, teve uma alta de 14% na produtividade e 7% no preço, conquistando a melhor cotação em 10 anos de levantamento na região de Carazinho, chegando a uma queda de 5% no COT. Entretanto, a margem bruta se manteve negativa na safra 2019/2020, sendo a soja e o milho irrigado, chegando a caírem 22% e 18% (respectivamente) as suas produtividades.

A FARSUL destaca que a redução nos custos de fungicidas e herbicidas impactam diretamente nos Custos Operacionais Totais, destes grãos (soja -7% e milho -9%), isso se deu em decorrência da influência do clima seco no combate às pragas das lavouras irrigadas. Sendo que com a valorização dos preços acima da queda da produtividade, as culturas obtiveram recordes históricos nas suas margens brutas.

Os dados completos apresentados pelo projeto Campo Futuro, você pode ter acesso acessando este link: https://www.farsul.org.br/files/ef35f45d62d323d4866d4db0acea1f8a/midia_document/20200903/Campo-Futuro-3.0.pdf

Fonte: farsul.org.br

Por:
AgroPrecision
Posts do autor

Comentários sobre este post