Fique por dentro das novidades!

Agronegócio

Entenda como o mapeamento da colheita pode auxiliar na produtividade das lavouras

1 mês atrás - por:

É indiscutível os benefícios que a agricultura de precisão proporciona aos agricultores, com ela, é possível fazer um gerenciamento detalhado do sistema de produção agrícola, não somente de aplicações de insumos e mapeamentos diversos, mas de todos os processos que envolvem a produção, semeadura mecanizada das culturas trazendo informações sobre a lavoura em tempo real ao agricultor, auxiliando na tomada de decisões mais assertiva.

Neste contexto, o mapeamento da colheita demonstra grande potencial de auxílio para os agricultores, que conseguem compilar informações relativas à produtividade, identificar zonas de baixo potencial produtivo, criar um histórico de mapas de colheita, assim como coletar dados sobre umidade, elevação, velocidade de colheita e perdas de grãos, além de fazer o georreferenciamento desses dados coletados adicionando as características da safra colhida.

A geração e a interpretação de mapas de produtividade de culturas é um dos segmentos da agricultura de precisão que tem recebido atenção de pesquisadores e de fabricantes de máquinas agrícolas devido a sua importância no contexto do entendimento do processo da variabilidade espacial da produção agrícola e na definição de ações de manejo que visam o aumento dos índices de produtividade e rentabilidade da lavoura.

Para o agricultor, é fundamental identificar as áreas que respondem à melhor gestão da tecnologia, por exemplo, algumas áreas de baixo rendimento podem apresentar maior produtividade se as doses de fertilizantes forem corrigidas conforme necessidade, enquanto outras áreas com as mesmas características podem ter respostas diferentes em razão da qualidade física, química e biológica de solo e isso só é possível ser verificado com o auxílio do mapeamento de colheita.

Ou seja, o mapeamento da colheita apresenta detalhes da produtividade das culturas, fornece parâmetros para diagnosticar e corrigir as causas do baixo rendimento em algumas áreas do campo e ainda estudar as razões pelas quais o desempenho é maior em pontos distintos. Com essas informações e o mapeamento da produtividade em mãos é possível construir um banco de dados do rendimento da lavoura e assim tomar decisões assertivas, identificar zonas de manejo e determinar as taxas variáveis de insumos, corretivos e fertilizantes que deverão ser aplicadas no solo.

Por:
AgroPrecision
Posts do autor

Comentários sobre este post