Fique por dentro das novidades!

Agronegócio

Como ter decisões baseadas em dados e não em opiniões a partir do mapeamento da fertilidade do solo?

9 meses atrás - por:

Embora algumas pessoas possam imaginar que o trabalho na lavoura, se dá somente enquanto está sendo plantada ou colhida uma safra, o cotidiano dos produtores, mostra que o trabalho é muito além disso. Durante os 12 meses de um ano, os agricultores, quando não estão semeando ou colhendo, buscando alternativas e soluções para melhorar a próxima cultura.

Neste contexto, em períodos de entressafra, uma alternativa estratégica para auxiliar na produtividade das lavouras é a realização do Mapeamento da Fertilidade do Solo. Este sistema é uma prática que através da coleta de solo georreferenciada, considera a variabilidade dos nutrientes com a criação de mapas de fertilidade química do solo, permitindo identificar as necessidades de cada subárea da lavoura, possibilitando ao agricultor, corrigir as deficiências e excessos de nutrientes em cada local.

O Mapeamento da Fertilidade do Solo, garante ao agricultor diversos benefícios, como a redução ou realocação da aplicação de corretivos e fertilizantes, garantindo maior eficiência, aumento a sua produtividade, além é claro, de ter em suas mãos todas as informações necessárias para tomadas de decisões assertivas quanto aos procedimentos e ações que devam ser tomadas em sua área.

O Msc. Engenheiro Agrônomo da AgroPrecision, Rodrigo Rossato, comenta que investir em Mapeamento da Fertilidade do Solo é muito mais do que garantir a economia da lavoura, mas é também, possibilitar que o agricultor tenha o conhecimento total da sua lavoura, identificando o que é pertinente para tomadas de decisões baseadas em dados e não em opiniões.

Por:
AgroPrecision
Posts do autor

Comentários sobre este post