Fique por dentro das novidades!

Agronegócio

Como potencializar minha rentabilidade com a rotação de culturas

1 ano atrás - por:

– importante técnica para ciclar e conservar os nutrientes do solo –

O conceito de rotação de culturas frequentemente é associado com o processo de sequência de culturas. Todavia, esse termo sequência de cultura, se relaciona a alternância no plantio ordenado de uma área total. De fato, são dois termos parecidos, porém, com práticas diferentes.

A rotação de culturas é realizada a partir de uma técnica que consiste na alternância planejada e previamente ordenada do cultivo de diferentes tipos de vegetais em um determinado período, sobre um dado local. Esse procedimento é considerado uma forma prática e eficiente de aumentar a ciclagem de nutrientes e conservar o solo.

Ou seja, essa técnica alterna diferentes variedades de culturas em uma mesma área agrícola por, no mínimo, um ano, proporcionando a preservação do solo, favorecendo o incremento da produtividade das culturas quanto á melhoria física, química e biológica do solo, no controle de doenças, de pragas e de plantas daninhas. Dessa forma, áreas que apresentam sistemas de rotação implantados, elevam os teores de nutrientes disponíveis e de matéria orgânica do solo, favorecendo o ambiente de produção para as culturas econômicas. Também aumenta a eficiência produtiva de áreas com mapeamento de fertilidade implantado, pois, a variabilidade de sistemas radiculares e tipos de culturas diferentes que entram no planejamento. Com isso, tem-se maior ciclagem de nutrientes, além de outras melhorias químicas, físicas e biológicas, potencializando a rentabilidade da cultura, com uma simples prática. Segundo estudos, cada cultura deixa uma herança química, física e biológica nos solos, tornando-os mais propícios para outros tipos de culturas, assim a utilização de mix de culturas de coberturas trará respostas muito superiores em produtividade quando comparado a monocultivos.

 “A implantação do mapeamento de fertilidade do solo e a correção das deficiências químicas irão beneficiar as culturas de cobertura, visto que estas respondem diretamente em produção de raízes e palha conforme está a disponibilidade de nutrientes de cada local na lavora. Portanto para os agricultores obterem este benefícios é preciso que os mesmos busquem orientações técnicas e formas mais eficiências para maximizar a produtividade. ” – Engenheiro Agrônomo, Rodrigo Rossato.

Por:
AgroPrecision
Posts do autor

Comentários sobre este post