Fique por dentro das novidades!

Agronegócio

Como a falta de fósforo pode diminuir o rendimento da lavoura

10 meses atrás - por:

O fósforo é primordial no metabolismo das plantas e desempenha um papel essencial na transferência de energia da célula, na respiração e na fotossíntese, além de contribuir para o crescimento das raízes, na qualidade de frutas, verduras, grãos e formação das sementes. Atua também na fixação de nitrogênio e é determinante na composição de amido, proteína solúvel, sacarose e glicose da planta. Entre os macronutrientes primários absorvidos, o fósforo é o de menor quantidade, entretanto sua presença no solo é indispensável para o crescimento da produção vegetal.

As plantas jovens absorvem quantidades maiores de fósforo ocorrendo um crescimento rápido e intenso das raízes. Da mesma forma, o solo, tendo disponibilidade, repõe o nutriente em uma quantidade e velocidade suficiente para atender à sua demanda nutricional. Se tudo isso ocorrer em equilíbrio, o solo estará com sua fertilidade alta; se não, atitudes devem ser tomadas para corrigir o desequilíbrio e aumentar a oferta deste nutriente para aumentar a produtividade.

O fósforo é altamente móvel nas plantas e conforme a mesma amadurece, o nutriente é transloucado para as áreas “drenos” que necessitam de alta energia para a formação de sementes e frutas.

As limitações na disponibilidade deste nutriente no início do ciclo vegetativo podem resultar em restrições no desenvolvimento da planta que não se recupera posteriormente, mesmo aumentando o suprimento de fósforo a níveis adequados. Nas plantas, a deficiência de fósforo é mais difícil de diagnosticar que uma deficiência de nitrogênio ou potássio, pois elas podem acontecer mais tardiamente. As deficiências de fósforo tardias na estação de crescimento afetam o desenvolvimento e maturidade normal do cultivar.

As plantações geralmente não apresentam sintomas óbvios de deficiência de fósforo além do atraso geral no crescimento. Quando uma deficiência visual for reconhecida, dificilmente consegue-se corrigir esta deficiência na safra. Além de reduzir a transpiração e a fotossíntese, a deficiência mais severa causada pela falta de fósforo altera a cor das folhas, deixando as bordas com um arroxeamento e má formação da mesma. Em áreas agrícolas o fornecimento de fósforo deve ser diagnosticado através de amostras de solo e, após a correta interpretação, deve-se atentar pela escolha do melhor fertilizante para tender no mínimo a exportação pela cultura deste nutriente para que, assim, os níveis não declinam e causem problemas de produtividade.

Por:
AgroPrecision
Posts do autor

Comentários sobre este post