Fique por dentro das novidades!

Agronegócio

A importância do planejamento da semeadura na cultura da soja

2 anos atrás - por:

A soja é uma planta extremamente sensível ao comprimento do dia, por este motivo, o período da semeadura afeta diretamente sua produtividade. O planejamento dessa atividade é um processo fundamental para garantir a lucratividade da lavoura. Muito embora a recomendação sobre o período correto do plantio tenha variabilidade conforme cada região do país, variedade e microrregiões (levando em consideração as condições geoclimáticas), especialistas orientam que, de modo geral, os produtores devem começar a programar a semeadura da lavoura desde a entressafra.

Se as lavouras não forem semeadas na época ideal, não alcançaram o máximo potencial produtivo da cultura, assim, afetando, negativamente a rentabilidade e a produtividade da lavoura. Uma das principais causas que os agricultores não conseguem plantar no período correto são as condições climáticas, como o atraso nas chuvas ou excesso delas, dimensionamento das máquinas agrícolas, o desconhecimento da resposta das cultivares à época de plantio, população adequada e o atraso na compra de insumos.

Os engenheiros agrônomos, Leonardo e Rodrigo Rossato, comentam que existem alguns fatores que afetam a produtividade da cultura da soja, como as intempéries climáticas, que fogem do controle humano, no entanto, outros processos podem ser diagnosticados antecipadamente, contribuindo para o planejamento da produção.

“Os produtores devem sempre se precaver com o máximo de informações da sua lavoura para tomar a decisão mais correta, posicionando cada cultivar conforme o nível de fertilidade da área, corrigir as deficiências nutricionais, histórico de produtividade, índice pluviométrico, população final adequada de plantas, cultivar adequada as microrregião etc… para através destas informações, tomar uma decisão com mais cautela com um diagnóstico preciso da área e, dessa forma, fazer um bom planejamento da sua produção.”– argumentam.

Além disso, os engenheiros agrônomos ressaltam que o potencial produtivo da soja depende de outros fatores, como o meio ambiente (incidência de luz solar, temperatura, etc.), de técnicas adequadas de cultivo (velocidade de semeadura, controle de pragas e doenças, sistema de plantio, cultivares, etc.), cuidados com os fatores físicos do solo (densidade do solo, umidade, temperatura, textura, etc.), dos fatores químicos do solo (combate a acidez, ajustar os macro e micronutrientes, etc.) dos fatores biológicos (teor de matéria orgânica, atividade microbiana, inoculação adequada, etc.) e ter calma na execução da tarefas, pois após a semeadura o potencial produtivo está construído, e a partir deste processo só podemos manter ou evitar perder este potencial.

“É neste ponto que está a importância de consultar um profissional que realmente entenda do assunto e possa contribuir para a produtividade da lavoura.”– argumentam. 

Por:
AgroPrecision
Posts do autor

Comentários sobre este post