Fique por dentro das novidades!

Agronegócio

A importância do grid de amostragem na quantidade das informações

2 meses atrás - por:

O aumento progressivo de áreas cultivadas no sistema plantio direto no Brasil, tem gerado incremento na demanda de informações sobre a variabilidade dos índices de fertilidade do solo utilizados nas recomendações de calagem e adubação. É a partir do conhecimento da variação espacial de atributos de solo e de planta (chamada simplificadamente de agricultura de precisão) que se pode contribuir para o planejamento e otimização dos investimentos em áreas de lavouras.

Uma das ferramentas utilizadas pela agricultura de precisão que identificam a variabilidade de fatores de fertilidade é a amostragem de solo georreferenciada realizada pela divisão da lavoura em grids, ou seja, em pequenos talhões de um a três hectares (conforme a necessidade de cada agricultor e características das áreas) sempre respeitando a geoestatística e a qualidade de amostragem feita com equipamentos de controle automático, evitando erros de amostragens por uso de ferramentas manuais. Os pontos são predeterminados e georreferenciados dentro da área de cultivo, utilizando equipamentos GPS (Sistema de Posicionamento Global), os quais são essenciais para a criação dos mapas.

Cada amostra de solo apresenta informações sobre 22 fatores de fertilidade. Como exemplo, uma lavoura de 60 hectares dividida em grids de 1ha resulta em 60 amostras de solo e 1.320 informações georrefenciadas sobre a fertilidade do mesmo. A mesma lavoura dividida em grids de 3ha resulta em apenas 440 informações, quando comparado ao método tradicional, onde muitas vezes se coleta penas uma amostra de solo por lavoura teríamos apenas 22 índices para tomar uma decisão responsável por mais de 30% do custo de produção da lavoura. Somente avaliando este ponto já é discrepante o aumento da eficiência produtiva e aumento da rentabilidade ligada ao manejo da fertilidade do solo.

Dessa forma, a coleta das amostras em grids menores permite que o agricultor tenha um nível maior de detalhamento sobre a área de cultivo com um número maior de informações para a tomada de decisão. Além do tamanho do grid, a amostragem do solo requer cuidados também com o número de sub-amostras coletadas, à profundidade da amostragem e o laboratório para realizar a análise destas amostras.

O produtor deve ficar atento no que se refere a coleta de solo na agricultura de precisão para não dispor de dados errados e não condizentes com a realidade da sua lavoura. Podem ser analisadas particularidades que envolvem desde a seriedade e o compromisso de quem vai realizar tal procedimento, até o grau de instrução e especialização de quem orienta e participa nas demais etapas como a elaboração dos mapas e as recomendações de manejo.

 

Por:
AgroPrecision
Posts do autor

Comentários sobre este post